A Queda – As últimas horas de Hitler

Origem: Cadernos Colaborativos, a enciclopédia livre.

Resumo do filme
A Queda - As últimas horas de Hitler


Turma II (Quartas-feiras)


O filme é construído sobre a ótica de Traudl Humps, alemã, que aos 22 anos de idade é escolhida por Hitler para ser sua secretária durantes os dois últimos anos do 3º Reich. Traudl, interpretada pela atriz Alexandra Maria Lara, relata os 12 últimos dias antes da queda do regime nazista, período que vai do dia 30 de abril ao dia 8 de maio de 1945, antes da invasão do exército russo. Nesses dias, a secretária vivenciou experiências incríveis com o próprio Adolph Hitler e com os membros do Partido Nazista. É exatamante esse contato próximo e por vezes íntimo, como em relação à Eva Braun, esposa de Adolph, que atribuí à obra um caráter todo especial já que o filme é o primeiro a retratar um lado mais humano e sentimental do homem que horrorisou o mundo na dácada de 40 e de seus aliados.

Baseado nos livros "Der Untergang" de Joachim Fest e "Bis zur letzten Stunde" de Traudl Humps, "A Queda!" mostra a reação de membros da cúpula do partido nazista à eminete possibilidade de queda do regime nacional-socialista. Institucionalizados à vida que Hitler deu à Alemanha, muitos dos membros do partido preferiram a morte à vida sem o nacional-socialismo.Isso revela, de forma indireta, o quão absurdamente cativante e alienante o sistema nazista foi para alguns de seus participantes, ao  ponto de fazer uma mãe preferir a morte de seus seis filhos à vida dos mesmos sem o nazismo.Talvez  sendo um dos momentos mais chocantes do filme,  esse ilustra essa compatibilização insana com o nazismo, a ponto de a queda do regime significar necessariamente a própria morte e a morte de sua família.

O filme também é muito interessante ao ponto que mostra as particularidades de Adolph Hitler como homem e não como um monstro anti-semita. Sua adoração por Blonde, sua cachorra; seus hábitos alimentares; sua educação para com os seus funcionários; sua relação recatada com Eva. Desfocalizando assim, os horrores da guerra, sem contudo, deixar de citá-los.

O roteirista, Bernd Eichinger, também fez questão de mostrar  no longa um aspecto um tanto insano de Adolph Hitler. Isso fica evidente com a idéia fixa que Adolph tem na chegada triunfal e decisiva de uma tropa que todos conscientemente sabiam estar incapacitada, assim como todo o exército alemão. Trechos como o discurso de Hitler sobre a necessidade de que os civis pagassem com a vida, a fim de que a Alemanha triunfasse e em partes que demostravam suas reações exaltadas, demonstram claramente esse aspecto do líder nazista. 

O filme torna-se interessante e ao mesmo tempo intrigante, também a medida que revela que alguns dos funcionários do fuer, como relata Trauld , não tinham ciência dos horrosos dos campos de concentração e das exterminações em massa realizadas a comando de Adolph Hitler.

O longametragem se passa, quase que integralmente, no Fuhrerbunker, quartel-general de de Adolph
Hitler. Lá, ele, sua esposa e muitos de seus funcionários, suicidaram-se, ao dar como terminado o regime nazista.

" A Queda!" termina com a fulga bem sucedida da Alemanha, realizada pela secretária em meio aos soldados russos e com um relato pessoal comovente da mesma.

 

Integrantes do grupo


Bruno Mendonça de Freitas
Haroldo de Oliveira Almeida Filho
Leticia D'assumpção Lima Rangel
Ramane Pereira da Silva Passos
Rodrigo Holanda Bragança